Sua empresa sabe calcular o custo de um funcionário em trabalho remoto?

22/07/2020

Trabalho relacionado

[Tempo de Leitura: 2min]

O aumento do trabalho remoto motivado pela pandemia do coronavírus trouxe uma série de modificações nas relações corporativas.

A comunicação a distância ainda pode ser um desafio para manter o alinhamento entre as equipes de trabalho, mas, ao mesmo tempo, esse sistema pode oferecer uma série de vantagens para as empresas.

Uma delas diz respeito ao deslocamento. Além de proteger a saúde dos colaboradores com o distanciamento social, as empresas não precisam arcar com os custos de transporte dos funcionários.

Há também o ganho de qualidade de vida, já que podem trabalhar no conforto de casa, sem pegar ônibus lotados, enfrentar longos congestionamentos e correr outros riscos que acometem as grandes cidades.

É perceptível também a redução de gastos. Afinal de contas, muitas empresas estão encerrando contratos de aluguel de salas corporativas, diminuindo assim contas de luz, água, manutenção e limpeza do ambiente.

 

Mas quanto custa manter um funcionário em trabalho remoto?

É bem possível que, mesmo com o fim da pandemia, as empresas passem a incluir o home office em suas rotinas, de forma total ou parcial.

Isso por dois motivos importantes: aprenderam a desenvolver a comunicação a distância e perceberam que uma redução de custos significativa.

Para entender a diferença de investimento para manter um funcionário presencial e em trabalho remoto, a empresa deve identificar de que forma o dinheiro é direcionado em cada uma das modalidades e seus impactos nos negócios e resultados.

Neste momento, é importante contar com profissionais que possam ajudar o empresário nessa lista de despesas, para evitar erros no cálculo e problemas trabalhistas no futuro.

 

Qual a relação entre trabalho remoto e problemas trabalhistas?

Vamos explicar. Mesmo que remotamente, a empresa é responsável pelo funcionário. Existe uma relação de trabalho que precisa ser devidamente cumprida pelas duas partes, a fim de que todos sejam beneficiados.

Entenda os três pilares que tornam um trabalho remoto benéfico tanto para funcionário quanto para empresa:

Regras claras

Para que a empresa possa se municiar adequadamente e evitar o chamado passivo trabalhista, é importante que sejam definidas regras para o trabalho remoto que devem ser seguidas por empregador e empregado. Para redigir esse contrato e esclarecer todas as dúvidas, advogados trabalhistas podem entrar em ação.

Mobiliário adequado

Se no ambiente de trabalho o funcionário conta com cadeiras, mesas, equipamentos eletrônicos e iluminação adequadas, no trabalho remoto não deve ser diferente. Uma estação de trabalho bem planejada evita problemas de saúde que provoquem o afastamento do funcionário.

Saúde ocupacional

O trabalho remoto não exime a empresa de zelar pelo bem-estar físico e mental do funcionário. É importante que ele faça os exames médicos periódicos e tenha acesso a exercícios laborais e a atendimento psicológico.

Essas preocupações precisam fazer parte da planilha de gastos da empresa. Por este motivo, um trabalho remoto bem planejado garante produtividade, resultados, maior controle de gastos, redução de custos e, o mais importante para as empresas, evita problemas trabalhistas no futuro.

A WAPS Solutions tem essa visão e pode ajudar a sua empresa a planejar um trabalho remoto de qualidade. Além de ser especializada no aluguel de equipamentos de informática (notebooks, desktops, tablets e smartphones), conta com importantes parceiras nas áreas jurídica, ocupacional e de mobiliário.

Para entender melhor como a WAPS Solutions pode orientar a sua empresa para que ofereça um bom trabalho remoto e evite problemas no futuro, entre em contato pelo telefone (11) 4385-6231 ou preencha nosso formulário de contato.

Open chat